Te ajudo a transformar sua dor na relação em prazer

Quando Amar Dói

Venha conhecer o programa e saiba como posso te ajudar.

Faça parte do programa Quando Amar Dói

R$ 469,00

ou 12x de R$ 45,69

Assista às aulas da Ana Gehring, a Vagina Sem Neura, e entenda tudo sobre dor nas relações sexuais e quais as soluções.

Correio Braziliense

Publicado em 27/01/2019

Donna

Publicado em 12/09/2018

Olhar Conceito

Publicado em 16/04/2019

playboy.com.br

Publicado em 2016

Conheça a Vagina Sem Neura

Eu, Ana Gehring, sou idealizadora do “Vagina Sem Neura” que está em atividade no Instagram. Agora estamos com cara de Blog para disseminar conteúdo sem censura e mostrar aquelas imagens reais que deixam a galera de cabelo em pé mas que são de extrema importância para despertar o auto-conhecimento.

Sou Fisioterapeuta Pélvica, tenho meu consultório em Porto Alegre, onde atuo principalmente com reabilitação de disfunções sexuais femininas aliada a ginecologia natural. Conte comigo nessa jornada de auto-conhecimento.

Programa Quando Amar Dói

Você está a poucos passos de uma vida sexual sem dor. Veja:

Vantagens

Todos os exercícios podem ser feitos sozinha ou na companhia do(a) parceiro(a);

O programa pode ser feito por mulheres que nunca tiveram penetração;

Área de membros ativa 24h, na qual você pode interagir com outras alunas do programa para apoio;

Passo a passo para o desenvolvimento semanal;

A Vagi (Ana Gehring) responde dúvidas em até 72 horas.

(Não substitui consulta presencial com fisioterapeuta pélvica, médico ou terapeuta sexual. Caso já tenha acompanhamento, o programa é um excelente complemento.)

Bônus

4 aulas de ginecologia natural

3 aulas sobre os segredos do pompoarismo

Participação nos encontros do Café com a Vagi

Aula sobre sexo sem penetração

Aula com terapeuta para aprender a driblar a baixa libido, como superar seus medos em relação ao sexo

Conheça histórias de quem encontrou a solução para as dores nas relações

Entenda a dor na relação sexual

Post 1

Será que minha dor é psicológica?

Geralmente, a dor está relacionada, sim, com questões psicológicas e emocionais. É possível investigar se as emoções são a origem ou a consequência, mas a conexão com com a dor física é inevitável. As causas podem ter origem na forma de educação, religião, grupo de convívio, fonte de informações sobre a vida sexual, entre tantas outras. Se você procurou um ginecologista para encontrar um tratamento, pode ter escutado que “é só relaxar” para não sentir dor. Entretanto, não funciona, né? Isso acontece porque é uma combinação de fatores emocionais e físicos.

Post 2

Diferença entre vaginismo dispareunia e vulvodínia

Vaginismo é exclusivamente uma tensão muscular. A musculatura tensiona de uma forma que impede a passagem de um dedo, absorvente interno. Exame ginecológico e pênis, então, é quase impossível. 

Na dispareunia, a penetração gera uma sensação de ardência ou queimação, que pode permanecer durante toda a relação ou cessar após alguns instantes. As causas pode ser um infecção, endometriose ou miomas. Caso os exames clínicos não apontem uma dessas origens, a dispareunia é causada também por uma tensão muscular. 

Já na vulvodínia, o desconforto acontece na vulva, grandes e pequenos lábios, clitóris e interior do canal vaginal. Nesse caso, a dor e alta sensibilidade ocasionam um travamento da musculatura. O tratamento envolve múltiplos fatores, mas inicia pelo treinamento do relaxamento muscular.

Post 3

Será que meu hímen é culpado?

Muitas mulheres, quando não conseguem ter sua primeira relação sexual com penetração, acreditam que o hímen é ocupado. Mas o que muitas não sabem é que o hímen não tem terminações nervosas e nem vasos sanguíneos, então ele não dói e não sangra. O culpado pela dor, pelo sangramento e pela dificuldade da penetração, na verdade, é a tensão da musculatura íntima. Essa musculatura, chamada assoalho pélvico, engloba 13 músculos que entram em tensão em conjunto e dificultam muito a relação sexual. Uma pequena parcela das mulheres tem hímen complacente (aquele que não se rompa na primeira relação) ou algum septo vaginal que dificulta a penetração. Mas, geralmente, o hímen nunca o culpado pela dor na relação.

Principais dúvidas

Quais são as formas de pagamento?
Você poderá realizar o pagamento de duas formas: no seu cartão de crédito, sendo possível realizar o parcelamento em até 12 vezes, ou através de boleto bancário. Caso opte por boleto bancário, sua inscrição será efetivada somente após a compensação do boleto. Não é possível realizar o parcelamento do pagamento através de boleto bancário.
Por quanto tempo tenho acesso ao programa Quando Amar Dói?
O acesso ao conteúdo do combo é vitalício, ou seja, não expira. Você pode assistir quantas vezes quiser.
As aulas são todas online?
Sim, todas as aulas são online, disponível na plataforma Hotmart.
Posso fazer os cursos pelo celular?
Sim, pode. Inclusive, com o aplicativo Hotmart Sparkle você pode salvar as aulas para assistir offline.
Posso baixar o material?
Sim, no seu navegador você pode fazer o download de todo o material complementar. No aplicativo Sparkle apenas a visualização do material é permitida.
Quando começam os cursos?
Tão logo você receba seu acesso, você pode iniciar os cursos.
Qual é o formato do programa?
As aulas são gravadas e disponibilizadas na plataforma Hotmart. O material complementar também estará disponível na mesma plataforma.
Como faço para tirar minhas dúvidas durantes os cursos?
Na plataforma do curso, há um espaço, logo abaixo dos vídeos, para esse tipo de interação. As dúvidas são respondidas pela própria Ana no prazo de até 72 horas.
Eu terei aulas ao vivo com a Vagi?
Eventualmente a Ana Gehring proporciona aulas especiais ao vivo exclusivamente para as alunas. Quando isso acontece, você é notificada com antecedência por e-mail.
Como recebo meus dados de acesso ao programa?
Assim que o pagamento é confirmado, um e-mail é enviado para você com seu acesso. É muito simples.